domingo, 16 de fevereiro de 2014

Suspensão imediata das obras da barragem de Foz Tua


5 - Nomeação de relator para o Projeto de Lei n.º 511/XII/3.ª (BE) - Suspensão imediata das obras da barragem de Foz Tua - Relator cabe ao PSD.

Das ordens de trabalho da
Comissão de Economia e Obras Públicas (Assembleia da República).
DIA 19 fevereiro | HORA 09:30

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Porque Não? Agora que a Barragem vai parar e a Linha do Tua devolvida ao País, à Região, aos cidadãos e turistas...

Estado vai investir no Douro para corrigir problema provocado pela EDP, denunciam “Os Verdes”


Novas barragens, principalmente a de Foz-Tua, afectam navegabilidade no Douro e obrigam a obra no rio, que surge entre as prioridades do Estado.
O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) acusou esta terça-feira o Governo de se preparar para pagar com dinheiros públicos os alegados danos causados na navegabilidade do Douro pela EDP com as obras das barragens do Tua e do Sabor.

O TUA DE NOVO EM QUESTÃO - Mário Soares

O TUA DE NOVO EM QUESTÃO Tive o prazer de conversar recentemente com o académico e militante das questões ambientais Joanaz de Melo. Fizemos uma "Presidência Aberta sobre o ambiente" - onde isso vai - e, desde então, ficámos amigos. Veio alertar-me mais uma vez para o Tua e a destruição iminente do vale do Tua, um dos últimos rios da Europa em estado natural e um dos mais belos de Portugal. Tem isso que ver, mais uma vez, com a tentativa de construir uma barragem que não faz sentido, segundo ele, porque, na melhor das hipóteses, contribuiria apenas com 0,1% da energia do País. A criação da barragem serve sempre, do ponto de vista monetário, aqueles que a constroem. E de que maneira. Tem sido sempre um excelente negócio a favor das grandes construtoras e da banca. Os ecologistas estão a organizar-se através de um manifesto intitulado Vamos Salvar o Tua. Em favor do turismo e da linha ferroviária centenária do Tua, que, como se sabe, desagua no Douro, com a consequente destruição dos solos agrícolas e habitats ribeirinhos raros, pondo em risco espécies ameaçadas e protegidas. Triste País, em que hoje tudo o que interessa ao Governo são os negócios, vendendo o património e destruindo as nossas belas paisagens.

http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=3666964&seccao=M%E1rio%20Soares&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco&page=-1